top leitores

 
 

arquivos

2013 (9)

2012 (296)

2011 (148)

mai 2012

Não sabemos relaxar

por Gustavo Gitti sobre em 10/05/2012 - 15:00

Se eu lhe pedisse agora para relaxar totalmente, você saberia o que fazer? O significado do verbo é óbvio ou precisa de estudo? A prática é fácil como andar ou seria uma habilidade mais complexa a ser desenvolvida?

Pelo que tenho observado, consideramos que o relaxamento é fácil de entender e fazer. Não encaramos como um treinamento, como uma qualidade a ser lentamente cultivada.

Porém, "Relaxa, cara" não significa nada para nossa mente, assim como "Relaxa, amor" não muda muita coisa em nosso corpo. Enquanto acharmos que sabemos o que é relaxar, não vamos nos engajar nesse treinamento.


Só o Dude nasceu já sabendo como relaxar

Relaxamento melhora qualquer experiência

Não importa o que você esteja fazendo, o relaxamento é uma qualidade que vai ajudá-lo a fazer melhor. Tocar um instrumento musical, aprender uma arte marcial, praticar esporte ou exercício físico, transar, trabalhar, palestrar, liderar, escrever, dirigir, andar, respirar, comer...

Professores de inúmeras técnicas e artes sempre enfatizam esse ponto: sem relaxamento, sem chance.

Cinco possibilidades para aprender a relaxar

O pouco que já estudei e pratiquei vem de três fontes: Alan Wallace (professor erudito que pratica e ensina meditação há 40 anos), Lama Padma Samten (físico e professor budista) e Reinhard Flatischler (músico criador da TaKeTiNa). Com base no que já ouvi e experimentei, listo alguns caminhos para iniciarmos o treinamento na arte de relaxar.

1. Ao acordar ou antes de dormir, na cama, deite-se na posição savasana (de costas, braços abertos, pé caindo para os lados, palmas das mãos para cima). Deixe tudo derreter, solte cada um dos pontos de tensão até que seu corpo fique completamente imóvel, entregue, pesado, solto, largado, como um bebê dormindo. Para se manter desperto, não cair no sono ou ser fisgado por mil cenas e pensamentos, foque sua atenção no movimento da respiração.


Savasana: simples assim (Imagem: ThinkStock)

2. Durante uma massagem, peça a sua mulher que faça carinho com a ponta dos dedos em locais onde normalmente sente cócegas, como a lateral da barriga. Quando surgir o impulso de se mover ou gargalhar, respire profundamente e relaxe no meio desse impulso, observando como ele se dissolve.

3. Sente-se imóvel em silêncio. Com tantas técnicas de meditação, talvez uma boa seja começar com algo bem simples, pé no chão, sem nenhum misticismo, como descrito nesse passo a passo.

4. Engaje-se em alguma técnica que revele todo o seu controle e não possa ser aprendida sem que você relaxe mais e mais. Exemplos: ioga, acroyoga, tai chi, artes marciais, música, massagem...

5. A qualquer momento, quando estiver sozinho, andando, trabalhando ou ouvindo alguém falar com você, aproveite para soltar a expressão do rosto, deixar as pálpebras caírem um pouco, expirar, inspirar, relaxar, bocejar, se sentir satisfeito, e pronto, pode seguir fazendo o que estava fazendo. Isso faz toda a diferença num papo, por exemplo, pois muda a qualidade de nossa escuta.


Link YouTube | Alan Wallace fala sobre a importância de relaxar

Comentários relaxados

É essa minha prática diária. E está lentamente mudando tudo.

Vamos seguir o papo nos comentários. O que mais você faz para realmente desenvolver a qualidade do relaxamento em corpo e mente? Testou algo do que descrevi? O que mudou?

  • Gustavo Gitti

    Com formação em filosofia e pedagogia pela USP e experiência em dança de salão e meditação, é colunista da revista Vida Simples, autor do Não2Não1 e editor do PapodeHomem.

receba os próximos textos

deixe seu comentário
Enviar comentário
Últimos Comentários

Leia Também
 

twitter

Conheça o @portal_homem

 
 

siga-nos

receba os próximos textos