top leitores

 
 

arquivos

2012 (12)

2011 (9)

Aparência
Fred Kladt, engenheiro químico (pela USP) com mais de 20 anos de experiência na área de P&D nas indústrias cosmética e alimentícia. Tem MBA em Negócios Internacionais pela California State University e já foi colunista do blog de cabelos da Natura.
fev 2012

Chulé: o que é e como evitá-lo

por Federico Kladt 27/02/2012 - 10:52

Chulé é uma coisa muito desagradável, não é? Mas o que é o chulé? Por que ele acontece?


(Imagem: ThinkStock)

É simples: o chulé nada mais é do que a decomposição do suor dos pés pelas bactérias que existem normalmente na nossa pele. Esta decomposição leva à formação de substâncias que têm um cheiro bastante desagradável. Assim, o problema do chulé acontece mais com pessoas que suam mais.

Então o que podemos fazer para evitar este problema? Podemos atacar em duas frentes: uma delas seria evitar o máximo a formação de suor ou sua acumulação nos pés:

  • Use sapatos abertos, que permitam ventilação dos pés.
  • Se você usar sapatos fechados, sempre use meias. Elas ajudam a absorver o suor e impedir que o suor esteja disponível para a decomposição pelas bactérias. E nunca use tênis sem meias.
  • Prefira meias de algodão ao invés de meias de tecidos sintéticos.
  • Procure, de vez em quando e sempre que possível, retirar os sapatos para permitir uma maior ventilação.
  • A umidade ajuda na proliferação das bactérias. Por isso, seque muito bem os pés, principalmente entre os dedos após o banho.
  • Após o uso dos sapatos, coloque-os em lugar ventilado e deixe que eles peguem um pouco de sol. Procure usar os sapatos em dias alternados (ou seja, não use o mesmo sapato dois dias seguidos).
  • Use cremes esfoliantes, pois as bactérias também se alimentam das células mortas de nossa pele.

A segunda estratégia é diminuir ao máximo a população de bactérias na pele dos seus pés. Existem no mercado vários produtos em diversas apresentações para este fim:

  • Cremes desodorantes: são bastante eficazes, e além da função bactericida, acabam hidratando a pele. Tem o inconveniente de você se sentir “melecado” se não tiver tempo de esperar o creme ser absorvido e tiver que vestir a meia e o sapato logo em seguida à sua aplicação.
  • Talcos desodorantes: também são bastante eficazes e além de sua ação bactericida, auxiliam na secagem do pés (o talco tem grande capacidade de absorver umidade). Mas eles também têm um inconveniente: é um pó muito solto e acaba passando pela meia e pelo sapato, deixando alguns nuvens brancas depositadas nos seus calçados.
  • Sprays desodorantes: são muito eficazes e têm uma secagem rápida. Por isso esta é a minha forma favorita. Eles têm álcool na sua formulação, o que também auxilia na secagem dos pés.

Então, pessoal, para acabar com o chulé é só seguir as dicas acima. E conte para a gente: como você lida com chulé?

Abraços e até quinta-feira, quando volto para responder suas perguntas,

Fred

  • Federico Kladt

    Fred Kladt, engenheiro químico (pela USP) com mais de 20 anos de experiência na área de P&D nas indústrias cosmética e alimentícia. Tem MBA em Negócios Internacionais pela California State University e já foi colunista do blog de cabelos da Natura.

Se você tiver dúvidas ou perguntas sobre outros assuntos, clique aqui.

deixe seu comentário
Enviar comentário
Últimos Comentários
 

twitter

Conheça o @portal_homem

 
 

siga-nos

receba os próximos textos